Total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Alternativo

Marianna está em pé com um pequeno papel nas mãos, nele está escrito o endereço do Bar Alternativo que Danilo lhe deu. Marianna coça a cabeça preocupada, já que diante de seus olhos não existe bar nenhum. O que ela vê é apenas uma pequena porta de aço dessas de casa mesmo.


Indecisa ela olha para Charlotte, esta acredita ter entrado em uma "roubada":

- Não é possível! Este endereço deve estar errado... Falou Marianna.

- O pior é que não existe nenhuma casa por perto, para que possamos pedir informação. É melhor a gente ir embora, esse bairro é muito deserto. Falou Charlotte.

O bairro em que as duas estavam, era e ainda é um bairro industrial, repleto de galpões. Não havia muitas residências naquelas redondezas.

Nesse instante a pequena porta de aço se abre e Michael surge:

- Pensei que você não vinha mais Marianna! Falou Michael.

- E nós já íamos embora, Michael. Esta é minha 'chegada' Charlotte. Respondeu Marianna.

- Muito prazer Michael. Agora vamos ficar aqui fora ou podemos terminar essa conversa tomando alguma coisa? Perguntou Charlotte rindo.

- Entrem por favor e conheçam o Alternativo! Falou Michael, com um certo ar de mistério .

Eles entraram e logo viram um corredor a esquerda, onde ficavam mesas feitas com bobinas de fios elétricos  (bobinas grandes de madeira provenientes das companhias de energia elétrica), os bancos dessas mesas eram constituídos por três pneus de empilhados cada um (eles eram 'cheios' de concreto) e o assento era feito de almofadas de retalhos.

Continuando Marianna viu meio que incrédula o primeiro cômodo da casa, onde ficavam as mesas para casais, mas não eram simples mesas. Estas foram confeccionadas com madeira de demolição. Os bancos possuíam o encosto alto para manter a privacidade dos apaixonados.

No cômodo seguinte ficava o balcão de atendimento: Feito de alvenaria, com cacos de espelhos colados no reboco. Os bancos do balcão eram feitos de tubos de ferro chumbado no chão e rodas de Brasília soldadas no alto, também com almofadas de retalho em cima das rodas.

A parede que dividia o cômodo dos casais e o recinto do balcão não tinha porta. Havia um arco feito de mangueiras amarelas de construção, uma parede cheia de colagem de tirinhas de jornais e um pouco acima um alvo de dardo. Para completar a decoração: uma máquina de pinball.



Tanto Marianna quanto Charlotte estavam maravilhadas com a criatividade dos sócios.

- Ei Marianna, que tal uma 'perereca'? Falou Danilo atrás do balcão.

- Antes de mais nada, quero te apresentar Charlotte. Em segundo lugar o que vem a ser essa perereca Danilo? Perguntou Marianna.

- Isso aqui é uma bebida feita com maracujá, leite condensado e cachaça. Mas a cachaça tem que ser a pior que você conseguir. De preferência aquela que você compra o casco e ganha o líquido. Michael foi quem falou dessa vez. Já que foi ele quem batizou a 'perereca'.


Como não havia divulgação, a não ser aquela boca-a-boca o Alternativo não estava muito cheio, no máximo quinze pessoas estavam lá. O que era perfeito para que todos pudessem conversar à vontade. 
Nesse instante Danilo colocou um CD com a música da Cyndi Lauper: "Girls just wanna have fun". Muito sugestiva para aquela noite, diga-se de passagem.  


Marianna e Charlotte beberam 'todas': Misturaram 'perereca' com cerveja. Marianna deve ter fumado um maço de cigarro em poucas horas que ali ficou. Charlotte não fumava. O duro era pensar como iam chegar em casa....




47 comentários:

  1. Nota de esclarecimento: Para escrever este post, contei com a ajuda de Danilo. Este gentilmente me enviou um e-mail com a imagem do layout, já que Marianna bebeu tanto que não poderia ter me contado os detalhes.

    ResponderExcluir
  2. Deus guarde os rins de Marianna!

    Abraço! ;)

    http://anpulheta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkk raxei
    curti o post e o blog

    parabens


    abraço


    http://cafenamadrugada.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. E nem me chamaram pra ir junto, rs...

    Eu também quero misturar perereca e cerveja (seja lá o gosto de tiver essa tal de perereca)

    Enfim.... a Cyndi já valeu o post, mas ele é todo massa. Gostei muito, muito mesmo.

    Bj!

    F.

    ResponderExcluir
  5. Também imagino como ela chegaria em casa...
    Muito bom o rítmo da história, Bia!

    ResponderExcluir
  6. eu sei como mariana e charlote voltaram pra casa! bêbadas!
    misturaram perereca com cerveja e sairam coachando pra lagoa.

    ResponderExcluir
  7. não quero nem imaginar como terminou a noite, depois disso. "Misturaram 'perereca' com cerveja"

    hahahahaha

    Adorei esse.

    parabéns.
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Buteco + decoração + musica + amigos. Quer desculpa melhor pra tomar todas? Que aventuras ainda aguardam Marianna?

    ResponderExcluir
  9. "o duro era saber como iriam chegar em casa"
    resposta fácil...bêbadas

    ResponderExcluir
  10. SHUASHUAHSUAHSUAH

    Muito 10 este Post !
    O melhor que li hoje..

    Beem maneiro..XDD!

    http://redesenhei.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. eita isso dai e bo e ao mesmo tempo e ruim
    clikei no anuncio espero que retribua



    http://tocadoslinks.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. haha currty essa mariana hein.. rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  13. nossa que situação...realmente o problema seria para chegar em casa....ótimo texto, muito bem escrito.
    abs

    ResponderExcluir
  14. Ahhh, não bebo, mas adoro perereca!
    piadas a parte, esse foi o trecho mais delicioso da história.

    ResponderExcluir
  15. Adorei, parabéns pelo blog.

    Vou seguir. Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Desta vez inovou! Tem até a planta do lugar! Curti o texto... Fiquei com vontade de tomar uma perereca!

    ResponderExcluir
  17. Chegar em casa é sempre um problema.

    http://anpulheta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Hahaha,gostei do seu blog,bem legal ^^

    Estou te seguindo ,me segue tbm por favor??

    trollagemvirtual.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Essa perereca não oi feita para mim, odeio maracujá!
    haha

    Mais um pedaço dessa história, tá muito boa!

    :)

    ResponderExcluir
  20. é impressão minha ou tem um memeface no mapa?

    ResponderExcluir
  21. Gosteii do blog e da sua história, parabéens continue sempre assim, tendo muita criatividade.

    Espero que retribua:

    http://tenteentender.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  22. Nem sabia o nome desse bonequinho. Foi Danilo que colocou. Boa observadora você, porém não é um mapa e sim um layout ou se preferir uma planta baixa!

    ResponderExcluir
  23. Hahahahaha muito bom seu texto... Não é um auto relato verdadeiro não né? Hahahahahaha.

    ResponderExcluir
  24. Que divertido... kkkk
    Quanta curiosidade para saber o resto da historia.
    Sucesso com seu blog.

    ResponderExcluir
  25. voce escreve muito bem, meus parabens! já tinha passado por aqui antes...

    ResponderExcluir
  26. salve mariana! rs

    http://viccivic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Certeza que era cigarro?
    Vê lá.......
    Bom sabadão alternativo....
    Abraço

    ResponderExcluir
  28. hehe..

    gostei..imaginei cada cena... o ambiente..hehe
    quando a gente consegue entrar na onda do autor é sinal de que o texto é sem duvida impactante, interessante...

    parabens..

    ResponderExcluir
  29. Certeza, Marianna detestava baseado...

    ResponderExcluir
  30. sinto que havia outras historias nesses detalhes omitidos da historia, entre a primeira perereca e a ultima...

    ResponderExcluir
  31. Toma um porre com os amigos é sempre bom.

    ResponderExcluir
  32. Bia,

    Tem um mimo pra você lá no meu Blog. Não resisti e comecei a ter idéias e a trabalhar em cima daquele diálogo por mim mesmo. Acho que o nosso post “Boca do Lixo” pode ficar para outro dia, e com um outro tema e outros personagens (certamente ainda mais provocantes e impactantes e sujos e podres e etc.)... estava pensando num diálogo entre um jovem usuário de drogas pesadas e uma freira suicida, que acha?
    Beijão e valeu pela inspiração!
    Francorebel.

    ResponderExcluir
  33. Se a as duas fossem questionadas sobre o estado em que chegaram em casa poderiam responder que "meninas só querem diversão" hehehe...
    Assisti ao clipe "Cyndi Lauper - Girls Just Want To Have Fun" para entrar no clima de seu post!

    Adorei! =)

    http://nwbgaido.blogspot.com

    ResponderExcluir
  34. Que o fígado tenha sobrevivido!


    O melhor blog do meu .... Bairro !!!
    http://blogdocharque.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  35. Muito bom viu. Quando agente começa ler um texto e fica curioso para ver o final, é sinal que a história mexeu com agente.

    ResponderExcluir
  36. o mais dificio é sempre pensar como chegar em casa... depois de muito aprontar.. depois de estar todas loucos... isso acontece muito na vida das pessoas.. e o que lhe resta é pensar em como voltar...

    ResponderExcluir
  37. ashahshahshas...adoreeeeeeeeei!!! :)

    ResponderExcluir
  38. Depois de uma carraspana, o difícil é saber onde chegar rs rs rs rs

    ResponderExcluir
  39. depois de ler esse post até me deu vontade de beber também ;p

    http://teenager-whore.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  40. Tem um desafio pra vc no meu blog,bjs :*
    http://thaynadamascena.blogspot.com/2011/01/desafio.html

    ResponderExcluir
  41. Tem um selo pra vc no meu blog!
    Beijo ;*

    ResponderExcluir
  42. Essa Mariana é um sofredora mesmo ela se mete em muitas coisas... Esse povo só sabe se divertir bebendo rsrrs

    ResponderExcluir
  43. tive que comentar dinovo, reRe .-.
    uma sugestão, pq vc n coloca um pé de amora ali no lugar daquelas florzinhas? :B
    ia ficar bem melhor xD

    aa, adorei aquele mapinha '-'
    minha cafeteria vai ser assim -q

    :B


    veja veja veja dps:
    http://migre.me/3PN6X

    ResponderExcluir
  44. adorei o blog!
    espero retribuição: http://lollyoliver.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  45. Olha, eu tô lendo este blog já tem um tepão, e agora você conseguiu me arrancar um sorriso enorme no rosto.

    Putz... esse bar, nada pode ser mais underground que isso. KKKKKKKKKKKKK Maravilhoso, e o drink KKKKKKKKKKK Diábos... Aí Garçom, manda uma Perereca pra mim. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKk

    Oh, vou logo avisando, se essa galera ainda existe eu quero tomar uns tragos com eles algum dia. KKKKKKKKKKKKKK

    Foda demais.

    Beijos do Conde.

    ResponderExcluir