Total de visualizações de página

sábado, 29 de janeiro de 2011

Ficando

Quantas vezes nos arrependemos das atitudes impensadas que tomamos. E esse arrependimento nos persegue pelo resto da vida? Com Marianna não era diferente.



Quando Marianna saiu da casa de Charlotte e Natasha acompanhada de Carlinhos naquele domingo, não pensou que aquele simples gesto trouxesse consequencias tão graves mais tarde.

- Em que ponto vamos pegar o ônibus Carlinhos? Eu vim de táxi ontem à noite e não faço a mínima ideia de como faremos para chegar na casa do Beto 'Branco'! Perguntou Marianna.

- Estamos no meu 'pedaço' Marianna. Conheço toda essa região, afinal cresci aqui. É melhor irmos a pé. Respondeu Carlinhos.

- Mas não fica longe não? Perguntou Marianna.

- Eu conheço um atalho que em meia hora chegamos lá. É logo ali, vamos andando, deixa de ser preguiçosa menina. Continuou Carlinhos.

Quando um mineiro fala: "É logo ali", prepare-se porque o destino é bem distante.
Marianna sempre achou Carlinhos muito bonito. Ele tinha um corpo perfeito. Apesar de não ter cabelo grande, como Marianna gostava, Carlinhos tinha um traseiro que parecia ser de mulher de tão redondo. Além das inúmeras tatoos espalhadas pelo corpo. Como tatuador ele tinha tantas tatuagens que Marianna não conseguia contar.

Depois de andarem conversando pelo caminho, os jovens iam por uma rua bem íngreme que Marianna tinha dificuldade em subir, em parte porque fumava tanto que não tinha fôlego.


- Me ajuda a subir esse morro Carlinhos. Pediu Marianna.

- Vou empurrar você então. Falou Carlinhos.

Ele segurou Marianna pela cintura e aquele contato tão próximo dos dois, fez Marianna se arrepiar, tamanha era a eletricidade entre eles. Carlinhos percebeu e não perdeu tempo: Virou Marianna de encontro a seu corpo e se beijaram no meio da rua. 

Era domingo cedo, o sol já ia alto e parecia não existir mais ninguém em volta dos dois. Marianna perdeu a noção de quanto tempo beijou Carlinhos. Esqueceu-se de tudo. Esqueceu-se que ele tinha uma namorada muito ciumenta também. Quando o beijo terminou eles não disseram nada e continuaram caminhando até chegarem na casa de Beto 'Branco'.

- Beto! Gritou Carlinhos já entrando pelo portão da casa.

O som estava alto. Beto ouvia 'Lets Dance' do David Bowie.


- Trouxe Marianna aqui. Sua mãe está em casa? Perguntou Carlinhos.

- Minha mãe está na cozinha Carlinhos, vai lá. E aí Marianna, tudo legal? 

- Tirando a caminhada. O resto tá beleza.

- De onde vocês estão vindo? Perguntou Beto.

- Da casa de Natasha e Charlotte, lá no bairro M. Falou Marianna.

- Vocês estão loucos. É longe demais! Falou Beto.

Carlinhos voltou da cozinha e apenas sorriu para Marianna. Eles ficaram a tarde toda na casa de Beto. Conversaram, ouviram música, almoçaram, beberam vinho.

Marianna não tinha ideia do que a esperava quando voltasse para casa...



28 comentários:

  1. blog manero bia, adorei seu blog, pega vicio mesmo...hehe, abraços...

    ResponderExcluir
  2. Goste do conto, bem legal, mas o que chamou atenção mesmo foi o layout do blog, muito bom mesmo !

    ;D

    ResponderExcluir
  3. Eu também não faço idéia, mas tô curiosa! E ainda esse envolvimento com Carlinhos... A história toma novos rumos...

    ResponderExcluir
  4. Carlinhos hum, mas o logo ali parece aqui no Ceará, rsrs Coitada da Mariana, mas quero saber o que vai acontecer...

    ResponderExcluir
  5. PQP, essas coisas sempre acontecem assim.. Incrível, hehe.

    ResponderExcluir
  6. Continua divulgando no orkut que eu quero saber o que vai acontecer com a Mariana.
    rsrss
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. adorei seu blog, post muito legal *_*
    quiser parceria entre em contato


    http://tabernadoviking2.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Sempre assim... Uma única atitude impensada e muitas noites perdidas pensando na besteira feita.

    Adorei o texto.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Bia, vc escreve bem, com certesa a continuação desse conto deve ser boa...

    ResponderExcluir
  10. Tadinha da Mariana,já estava sem folêgo ao subir a ladeira,imagina depois daqueles beijos arrebatadores...e depois aquele clima de disfarçar ,na casa do amigo ,ao som do Lets Dance...Adooooro :)

    ResponderExcluir
  11. E ela já estava sem folego eín, imagina ?!..rs
    Esperando a continuação..... Abraço

    ResponderExcluir
  12. Casou perfeitamente a ambiguidade sexual presente no texto com a androginia arrasadora do tio Ziggy...

    Oh Yeah pra ti!!!


    Bj!

    F!

    ResponderExcluir
  13. Olá Bia,
    Ao som de David Bowie aconteceu tudo isso?
    É logo ali? rsrsrs
    Um cadinho de nada....
    Bom restante de domingo!

    ResponderExcluir
  14. Opa! beijos na ladeira...parece que carlinhos marcou mais que a tatuagem que fez na mariana.

    ResponderExcluir
  15. Aii meu Deuss, fiquei curiosa pra saber do resto!
    skpoakspoa.' Eu sempre acompanho esses textos, e são ótimos!
    Parabéns (:

    ResponderExcluir
  16. Adorei o post, mas fiquei mega curiosa pra saber o que esperava ela.

    :)

    Beijo, M!sunderstood

    ResponderExcluir
  17. "... Eu sou o sol
    Ela é a lua
    Quando eu chego em casa
    Ela já foi pra rua..."

    ResponderExcluir
  18. Atah, agora entendi o que realmente aconteceu, o outro post tinha me deixado meio confusa se marianna tinha ou não ficado com o carinha...

    ResponderExcluir
  19. Bem legal essa história! Como só li uma pequena parte da história não sei muito bem do que se trata, porém até que gostei!
    Sucesso!

    Comente no meu blog também:
    http://enricows.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Bom, eu já li a continuação e sei que realmente vale a pena. Quanto a química entre os dois, bom, isso acontece mesmo quando já existe algum interesse o negócio é maior ainda. Foi assim quando conheci minha namorada, mineira que adora falar um ``logo ali`` bem distante, rs....

    ResponderExcluir
  21. Mariana e seus desamores. Ótimo conto; seguindo aqui

    ResponderExcluir
  22. Perdeu bastante o folego hein? Coitada o.o
    Ajuda ela Carlinhos!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  23. Tem horas que é impossível negar a eletricidade...
    Nem sempre esta perda de noção das consequências é boa... Mas, acontece!

    (adoro esta música de Bowie)

    ;D

    ResponderExcluir
  24. cara,vou começar a acompanhar a história da mariana

    ri muito com a url do blog

    criatividade mill!!!
    ótimo blog

    dá uma olhadinha no http://hypeseverina.blogspot.com/
    bjooo!

    ResponderExcluir