Total de visualizações de página

domingo, 17 de abril de 2011

Mundo pequeno

Assim que a porta do carro se abriu, um rapaz moreno desceu, seus cabelos eram longos, castanhos, encaracolados e batiam no meio das costas. O cabelo dele estava muito maior, do que a última vez que Marianna o viu. Ele usava um uniforme cinza e calçava uma botina de segurança.

- Quer dizer que você é a tão famosa amiga, que o Lau quer que eu conheça? Como vai Sereia, quanto tempo! Falou Dinho.

- Já faz muito tempo, que não ouço ninguém me chamar assim. Respondeu Marianna.

- Eu só estou te chamando pelo seu apelido, por um simples detalhe: eu não sei o seu nome de verdade. Na Feirinha, todos te chamavam de Sereia.

- Meu nome é Marianna. E você é o Dinho, não é mesmo?

- Na verdade meu nome é Eder, mas todos me chamam de Dinho.

- Alguém poderia me explicar o que está acontecendo? Perguntou Lau.

Marianna e Dinho estavam tão surpresos, com as coincidências que a vida às vezes prega, que se esqueceram da presença de Lau. Por um instante que pareceu uma eternidade, Marianna quebrou o silêncio:

- Já faz muito tempo, o ano era 1997, eu tinha uns dezoito anos e namorava um cara chamado Fernando. Um dia, o Dinho chamou a gente para ir na casa dele, lá no bairro DB. Era seu aniversário, você se lembra Dinho?

- Como eu poderia me esquecer...Mas não tem tanto tempo assim, afinal estamos em 2002.

- Assim que nós chegamos, a banda do Dinho estava tocando uma música do Metallica.

- Sem querer interromper o papo de vocês: Será que seria pedir muito se continuássemos essa conversa dentro do carro. Afinal de contas estamos atrasados. Não é mesmo Marianna?

- Então vamos.

Os três entraram no carro. Dinho e Lau foram na frente e Marianna sentou-se no banco de trás, estrategicamente ela ficou no meio certinho, de forma que Dinho pudesse admirar seus olhos verdes.

Apesar do carro ser 1.4, Dinho dirigia bem devagar, ele ligou o rádio e a música que estava tocando era "The Price" do Twisted Sister.


- Quer dizer então que você é vizinha do Lau e da Bia, minha irmã?

- Somos quase vizinhos. Até agora eu estou 'de cara', com tamanha coincidência. Como esse mundo é pequeno.

- Além de pequeno, ele gira. Respondeu Dinho sorrindo.

- E você ainda toca na banda com seus irmãos?

- A banda acabou. Em parte por causa dos ciúmes das minhas cunhadas, que não suportavam a tietagem que acontecia em todos os lugares que a gente tocava. Mas nós ainda temos nosso estúdio montado lá em casa, com todos os instrumentos. E você Marianna, como foi morar tão longe?


- Eu me casei e o pai do meu filho queria que a gente morasse em uma casa com quintal e tudo. Hoje estou pagando o preço por isso.

- E você continua casada?

- Não, eu me separei e tenho um filho que está com um ano e cinco meses. E você se casou?

- Eu me casei.

- Engraçado, pensei ouvir o Lau dizendo que você era o único cunhado solteiro que ele tinha.

- Eu me casei com a empresa que eu trabalho. Trabalho 12, 13 e até 14 horas por dia. Trabalho sábados, domingos e nunca tiro férias.

- Nossa que horror. Mas o que você faz?

- Eu não concluí o segundo grau. Fiz um curso de ferramenteiro, no SENAI.


- Agora que vocês já colocaram o papo em dia, que tal se você convidasse a Marianna para sair  Dinho? Falou Lau.

- Lau, pára! Falou Marianna em um tom de censura.

- Gostei da ideia do Lau. Tem um show de uma banda punk de São Paulo que vai acontecer em breve, só não me lembro o dia. O que você acha Sereia?

- Eu só posso sair de 15 em 15 dias, quando o pai do Bruce vêm buscá-lo. Se as datas coincidirem...

- Então está combinado.

- Só tem um porém...

- O quê?

- Não me chame mais de Sereia. Esse apelido, pertence a outra pessoa. Foi há tanto tempo, que parece ter sido em outra vida.

- Ok! Ma-ri-anna. Falou pausadamente Dinho, sílaba por sílaba.

Dinho parou o carro, próximo a entrada de embarque do metrô. Marianna e Lau estavam muito atrasados. Marianna detestava chegar atrasada no trabalho, mas naquele momento até o adiantado da hora, não lhe chateou em nada.

- Você pode me passar seu número de telefone, para eu te ligar? Pediu Dinho.

Marianna abriu a bolsa e tirou um cartão com seu nome e o telefone da empresa.

- Nossa, que cartão legal! Pode deixar que eu te ligo.

- Eu vou esperar.

37 comentários:

  1. As voltas que o mundo dá podem nos trazer aquilo que acreditamos ter ido embora pra sempre... Cheiro de novo amor no ar!!! Será que eu acertei?!

    Esperando a próxima! Beijo, Bia!

    ResponderExcluir
  2. éh, como sempre que venho aqui me impressiono
    mais um texto incrivel seu

    ResponderExcluir
  3. acho a mesma coisa do primeiro post
    acho q Bruce vai ganhar um novo papai!rsrsrs

    http://cris2selene.blogspot.com/2011/04/love-history-pt-02-o-plano.html

    ResponderExcluir
  4. HUMMMMMMMM... BELO TEXTO. ESSA HISTÓRIA PROMETE. ABRAÇOS.

    http://thebigdogtales.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Acho que vai rolar hein....Esse dinho não era o ouro preto não né ?

    abraço bia !

    te vejo no Cronicas

    ResponderExcluir
  6. É..o mundo é muito pequeno mesmo! Achei que o cunhado do Lau ia ser o ex-marido da marianna, mas acho que viajei, devia estar doiDINHO.

    ResponderExcluir
  7. Muito interessante o desenrolar da história, fiquei curiosa pra saber o que acontecerá com as personagens, rs!

    Aguardo sua visita no meu blog também =)
    Boa noite, abraços!

    ResponderExcluir
  8. Sempre me surpreendendo, tanto com a qualidade do texto (história) quanto com as imagens, e certamente, essa forma de organizar o blog, tornou-se sua marca registrada!

    ResponderExcluir
  9. Gente!!
    Esta reviravolta foi ótima... eu lembro quando li sobre o Dinho.... meee... Estou super curiosa com o que virá!!

    Tomara que seja um resultado ótimo desta coincidência!

    ;D

    ResponderExcluir
  10. Gostei da forma que foi escrita o texto, com falas mas ao mesmo tempo com imagens para caracterizá-la. Como todos, estamos curiosos para saber como vai continuar essa história.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Na torcida pela ligação!

    http://apartamentob.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Parabens pela maneira clara, competente e inteligente que cria, publica e narra seus textos. Tenha uma feliz Páscoa, com muita paz e muita luz.

    ResponderExcluir
  13. Parceria perfeita: Ma-ri-anna e rock in roll!! Abraços...

    ResponderExcluir
  14. História interessante. Parabéns pelo texto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  15. Esse é um típico comentário de quem não leu nada...

    ResponderExcluir
  16. Gostei da forma como você escreve. Eu tenho que ler as outras postagens para acompanhar a história melhor. Na postagem fala que o Dinho fez um curso no Senai.
    Eu estudo no Sesi, e pretendo fazer a prova do senai no final do ano. Realmente o Senai dá muitas oportunidades para os jovens, mesmo não possuindo o colegial completo, como no caso do Dinho.

    Parabéns pelo blog *-*
    seguindo ;D

    ResponderExcluir
  17. Também estudei no Senai. Foi uma época boa. Alias ter citado o Twisted Sister já valeu a pena o post todo. =)

    http://boomnaweb.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. E o mundo dá voltas mesmo sendo quadrado pois não há como controlar as quadradices do mundo dinho marianna joanna filomena e o bruce tá tudo aí você conhece tudo todos ontem eu acho que alguma coisa não explodiu

    ResponderExcluir
  19. Debaixo de uma amoreira, sem eira nem beira, não demora, saboreando uma amora, para o amor chegar! beijocas!

    ResponderExcluir
  20. Então, todo mundo falando que vai rolar alguma coisa, né? hahaha
    Primeiro texto que eu li daqui, mas é bom sim. E deu pra sentir o climão no ar mesmo!
    Bom blog e parabéns!

    ResponderExcluir
  21. Adorei o blog e o texto, adoro possibilidades, encontros e desencontro, quando o acaso decide dar as caras. Parabéns

    ResponderExcluir
  22. Bacana o texto...Às vezes, essas coincidências são de deixar qualquer um pasmo. Bem legal. Adoro as bandas citadas...E o filho dela, Bruce, seria em homenagem à Bruce Dickinson?

    Beijo

    Misunderstood

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pelo história o conto é muito bom, adora essas coisas que acontece quando você menos esperA

    ResponderExcluir
  24. Um novo relacionamento a vista? hehehehehe

    faz um tempinho que não vinha aqui... até mais :)

    ResponderExcluir
  25. oi Bia ...vim agradecer as suas visitas !

    te vejo no cronicas...me perdoa se não entro tanto como deveria,ao mesmo tempo que posto é o unico tempo para ler tambem.

    abração

    ResponderExcluir
  26. O antigo medo de se atrasar para os compromissos, desvaneceu-se perante o amor que batia à porta. E o arrojado cartão da empresa, um artifício, não causa mas consequencia, unindo corações.... Quero ler mais sua obra!! E aí? Ele vai ligar? Ligou? Beijos...

    ResponderExcluir
  27. O mundo "além de pequeno, ele gira."

    Adorei.

    Esses encontros que a vida nos oferece são sensacionais.
    Terei que aguardar para saber como vai se desenrolar. Torço pra que eles possam ir ao show Punk.

    =D

    Desculpa pelo sumiço Bia. Normal né. Sumo, mas sempre apareço pela comunidade blogueira.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Também fiz ferramentaria no SENAI.

    ResponderExcluir
  29. Já sei que Dinho não perde tempo rsrsrsrs Que bom!!!
    Menina, os textos são tão ricos em detalhes. É como se eu estivesse no cenário.
    Muito bom
    Parabéns

    ResponderExcluir
  30. "Esses encontros que a vida nos oferece são sensacionais."

    É verdade viu a vida nos surpreende de muitas formas mesmo.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  31. Agora eu acho que já ceguei no limite de posts que não comentei... hehehe
    Mas, sempre bom reler!

    ;D

    ResponderExcluir
  32. Isso é uma história real ou é fictícia? Porque se for fictícia, eu tiro o chapéu pra você! Que criatividade! Sucesso! Visita e comenta o meu aí: http://pireloko.wordpress.com/

    ResponderExcluir