Total de visualizações de página

sábado, 9 de outubro de 2010

Os novos amigos

A princípio o que chamou atenção de Marianna foi o visual dos rapazes: Mito e Ventania eram os mais altos, aproximadamente um metro e noventa. Punk Doido exibia um moicano na cabeça, falava esquisito, pois tinha a língua presa. Fedia demais pois se recusava a tomar banho. Usava um capão preto e quando queria conhecer uma menina, passava um desodorante debaixo do braço que sempre trazia em um dos bolsos do capão. Aquilo fazia com que ele ficasse com um fedor pior ainda. 




Guerrero (o certo é escrever Guerreiro, mas ele assinava errado mesmo) falava com uma convicção e tinha cara de mau. Killer tinha uma corrente com um cadeado no pescoço. Segundo ele para que não o roubassem. Todos eles eram morenos, com os cabelos bem crespos. Marianna e a irmã desceram do ônibus. Combinou de encontrar os novos colegas na pracinha da igreja no sábado seguinte.

O sábado chegou. Marianna foi até a pracinha e aguardou os caras, mas eles demoraram porque moravam em outro bairro e tinham rixa com os jovens do bairro onde se localizava a pracinha. Quando chegaram Marianna conversava com Saulo e ele se assustou com a presença dos rapazes. Questionou o que eles faziam ali, já que estavam proibidos de frequentarem aquele local. Era uma espécie de território inimigo. Eles vieram em missão de paz, apenas para conversarem com Marianna. Mito e Ventania trouxeram suas namoradas. Guerrero, Punk Doido e Killer vieram sozinhos. Até que foi bom voltarem na pracinha, depois de terem sido expulsos de lá. Outra coisa que intrigava Marianna era o apelido dos rapazes. Para que apelidos? A resposta era simples: todos eles eram pichadores de muro. Marianna não gostou da história afinal pichação não era certo. Imaginem a situação: uma pessoa trabalha, compra uma tinta, pinta o muro da sua casa de branco e vem uma pessoa e picha, estragando tudo. Monumentos, patrimônios públicos, edifícios e tudo mais. Os rapazes faziam parte de uma turma que se intitulava DPT que queria dizer Doidos Pichando Tudo. De acordo com eles a pichação era uma forma de se expressar,  desafiando as leis, fugindo da polícia e disputando com as outras turmas quem conseguia pichar nos locais mais altos e difíceis.


Saulo avisou Marianna que aqueles caras eram sujeira. Mas Marianna era do contra. Detestava que alguém falasse o que ela tinha que fazer. Como tinha que agir. Dessa forma ela gostou dos rapazes e a atração foi mútua. Todos eles tinham histórias parecidas. Pais divorciados, alcoolismo em casa, surras constantes. A diferença é que Marianna morava em um bairro, na periferia mas um bairro, com ruas, asfalto, comércio e escola. Seus novos amigos moravam em uma favela, onde as casas eram em sua grande maioria humildes, havia muitos becos, esgoto à céu aberto, miséria, drogas e tiroteio. Muita gente tem uma falsa ideia das favelas. Além de tudo isso que eu cito, nas favelas moram muitas pessoas que são trabalhadores, pessoas que acordam cedo todos os dias para trabalhar. Pessoas que infelizmente não tiveram muitas oportunidades de escolhas na vida. 


Marianna aprendeu que seus novos amigos eram muito mais legais do que os caras que frequentavam a pracinha da igreja e mais diferentes dos caras que frequentavam a Feirinha. Eles não se importavam que a mãe de Marianna fosse homossexual, eles nem ligavam prá isso. Todos eles trabalhavam. Cada um de um jeito. Servente de pedreiro, entregador, balconista, vendedor e faxineiro. Marianna também tinha mudado de emprego. Já não era mais babá. Atualmente trabalhava em uma padaria de dia e estudava à noite. Já que Marianna iria fazer parte da turma, também tinha que ter um apelido. Depois de muito pensar seus amigos decidiram que seu apelido seria Sereia. Ela era ideologicamente contra a pichação, tanto é que nunca pichou. Jamais em sua vida pegou em uma lata de spray. Os caras é que pichavam "Sereia", como se fosse ela. Sua fama cresceu. Todos queriam saber quem era "Sereia". Ela nunca desmentiu que ela não era pichadora. Deixou que todo mundo pensasse o que quisesse. 

Outra coisa que eles faziam de ilegal era fumar maconha. Eles até que ofereceram para ela, mas Marianna recusou e eles não insistiram. Marianna tinha muito medo das drogas. Já tinha lido em vários livros o que acontece com jovens viciados. Afinal ela já fumava cigarro e bebia vinho (quer vício pior que o do cigarro e o da bebida). Três anos mais tarde, por curiosidade, ela fumou maconha e detestou. Mas fumou porque quis fumar e não porque alguém falou que ela tinha que fumar. Eis aí a grande diferença. Assim, Marianna matava aula quase toda quinta para ir à Feirinha e sábado e domingo pracinha da igreja. 







32 comentários:

  1. Nao li tudo, mas pelo que eu vi, notei que você escreve muito bem.
    Parabéns!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Se são amigos, de verdade, amigos serão!
    Que tal espírito de união prevaleça, sempre.

    DPT?
    Tinha que ter PT no meio...ai, ai, ai...mas gostei da criatividade!

    Abs,
    seuanonimo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quantos anos tem o PT? Essa história tem 14 anos. Pode ficar tranquilo que DPT nada tem haver com o PT.
    Infelizmente todos os cinco morreram, mas isso eu conto depois.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom!!!

    Estou te seguindo, aguardo retribuição!

    ^^

    http://gibitecalomania.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. nossa não conseguir ler tudo peguiça agora; xD depois volto p/ terminar; ^^

    visita o meu blogger ai?

    http://divercao-na-net.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. muito bom mesmo ,muito criatividade,estou seguindo vc tbm ;)

    ResponderExcluir
  7. gostei bastante...vou seguir o blog pq quero receber as atualizações ^^

    http://postdeprata.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Você escreve muito bem *-* Estou te seguindo !!

    nothing-importanthappenedtoday.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o texto, tão bom quanto o blog.
    Adorei.
    http://wellju.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Muito criativo! Você escreve super bem, parabéns :D
    Seguindo!
    http://www.julguepelacapa.blogstpot.com

    ResponderExcluir
  11. Bem criativo,gostei muito do texto!!


    http://tecnojogosbr.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Legal o texto!! Gostei!!

    PGFysio

    Post novissimo!!
    Ouvir música do SEU artista: NÃO TEM PREÇO! Enjoy it!
    http://pgfysio.blogspot.com/2010/10/ouvir-musica-do-seu-artista-nao-tem.html
    Entrem e comentem please!

    ResponderExcluir
  13. gostei quando se referiu à polêmica da maconha... pra quem fuma o cigarro e consome bebidas alcoólicas, que mal há em cheirar?
    Enfim, gostei do texto. ^^

    ResponderExcluir
  14. gostei da postagem e do estilo dela, parabens dahora!

    ResponderExcluir
  15. Vc tem uma excelente técnica pra escrita!
    Parabéns pelo blog!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  16. Legal o texto. É uma realidade isso, apesar de não fazer parte da minha vida, faz parte do mundo. E é uma história diferente, gostei :)

    ResponderExcluir
  17. A vida e os novos amigos conduziam por novas trilhas...
    Bem interessante sua forma de escrever!

    ;D

    ResponderExcluir
  18. li tudo,muito bom,meus parabéns
    estou te seguindo,depois olha o meu blog e se gostar me siga.gostei,muito massa
    estou te seguindo,olha o meu blog:
    painb.blogspot.com/search?q=brasil

    ResponderExcluir
  19. muito legal...abçs

    http://vauneiguimaraes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. gostei bastante da forma como vc escreve, seu texto sobre novos amigos é sensacional também

    parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  21. Amigos sinceros. É tudo o que precisamos sempre!

    Estou te seguindo! Virei aqui outras vezes para comentar!

    @zecajagger
    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. nossa que texto enorme sihsuhsuhs
    curti
    da pra ve que os preconceitos podem ser quebrados curti msm

    ResponderExcluir
  23. Fala sério militar! Grande?! Não demora nem 10 minutos pra ler! Obrigado por ter curtido!

    ResponderExcluir
  24. Bom post... gostei do moicano da imagem... valeu!

    ResponderExcluir
  25. muito legal,
    ainda hoje as pessoas deixam-se levar pelas aparências e esquecem que o que importa é conteúdo não um penteado diferente.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  26. acho q todo mundo tem um pouquinho de marianna pelo menos lá no fundo. Eu por exemplo gosto d ser do contra, detesto aquelas coisas que a maioria curte por modinha

    ResponderExcluir
  27. Nossa eu viagei tanto em seu blog que até esqueci de comentar! Viagei tanto ao entender o que antes não entendia sobre pichações. XD
    É que eu via que pichações ao menos tem o lado positivo de os pichadores pintarem os muros que não são cuidados como aqueles que fecham terrenos vazios e que ficam escuros com a chuva. Ao menos é o que eu já vi nos muros de Itajubá e do Rio de Janeiro. Sobre pichar em concorrencia para ver quem vai mais alto e desafia mais a lei parece fazer sentido pois já vi isso no museu de artes na rua do México no centro do Rio de Janeiro (sim eu olho tudo ...rs...!)! Parabéns pelo seu blog! Que segundo seu comentário em meu blog é apenas um bebezinho ainda! ^^ E já achei seu blog um bebezinho muito MUITO lindo! =)
    Parabéns e muito sucesso para você! E seja sempre bem vinda, Bia, em meu blog! =D

    Abraços!

    http://neowellblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  28. Hoje em dia não tem mais essa de julgar uma pessoa pela aparência. Todos sabem que vivemos em um país livre com muitas "tribos".

    E viva a liberdade!

    @zecajagger
    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  29. Ninguém fala sobre algo que não conhece, ou então é necessário se fazer muitas pesquisas...

    Marianna é alguém que eu conheço, pode ser alguém ou pode não ser ninguém...

    Você é quem decide...

    ResponderExcluir
  30. ASashsuashu'
    pode ser alguém ou pode não ser ninguém?
    Então tá bom, acho que a partir de hoje, Marianna sou eu, rsrsrs.

    ResponderExcluir