Total de visualizações de página

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

18 anos

Finalmente a tão sonhada maioridade chegou. Marianna completou dezoito anos! Da noite para o dia dezoito anos. Junto com seu aniversário, um mundo infinito de possibilidades se abriam para ela. Coisas que até ontem eram proibidas, passaram a fazer parte de seus desejos. 
Se bem que algumas coisas proibidas já faziam parte de sua rotina: como beber e fumar. Marianna colocou seu primeiro cigarro na boca quando tinha quinze anos. Quando Marianna saía,  tinha que estar em casa até no máximo meia-noite. Quando finalmente fez dezoito anos, acabou aquela história de meia-noite. Marianna só voltava para casa quando queria, sempre acompanhada de sua amiga Margarida. 


Um outro antigo desejo de Marianna finalmente se concretizou. Pôde finalmente fazer sua tatuagem. Todos os seus conhecidos tinham uma: Tio Ed, seus antigos amigos da DPT, Laura, a única exceção era Margarida. 
Vários tatuadores frequentavam a Feirinha que acontecia toda quinta-feira à noite. Um em especial era o mais requisitado pelos jovens, seu nome era Carlos, mais conhecido como Carlinhos. Um dia Marianna perguntou para ele qual era o preço de uma tatuagem. Ele respondeu sua pergunta com outra pergunta. Primeiro queria saber quantos anos Marianna tinha. A resposta na época era dezessete anos. Então Carlinhos pediu que Marianna só o procurasse quando completasse dezoito anos, pois não tatuava menores de idade. (Carlinhos teve que responder na justiça por ter feito uma tatuagem em uma garota menor de idade e não queria passar por isso de novo). 

Marianna teve que ir na Feirinha três vezes seguidas para encontrar Carlinhos. Ele tinha um estúdio e muitas vezes tatuava até tarde. Assim que o avistou Marianna combinou que no próximo domingo Carlinhos iria até sua casa. 

Domingo chegou e Carlinhos foi até a casa de Marianna, levando junto sua namorada Cida, além de todo o material necessário para a tatuagem.   Marianna achava Cida a garota mais sortuda do mundo, por namorar um cara tão legal quanto Carlinhos. 


A mãe de Marianna quase teve um colapso ao saber que sua filha ia se tatuar. Ao subir a escada que dava acesso a sua casa, a mãe de Marianna virou o pé e teve que ser levada ao pronto socorro. Marianna achou que a mãe tinha feito isso de propósito. Mesmo assim ela continuou com seu objetivo.

Entre tantos desenhos, Marianna optou por um tribal nas costas. Assim em um lugar estratégico, não corria o risco de enjoar e se arrepender mais tarde. Também só o mostraria quando quisesse usar uma blusa aberta nas costas. Marianna tinha o grave defeito de se enjoar das coisas rápido demais. 

Antes de começar Marianna ligou o som e colocou um CD do The Doors, cuja segunda música era "Riders on the storm". Carlinhos usava luvas e agulhas descartáveis. Sua tinta era importada. Marianna sentou-se em uma cadeira e usou uma pequena almofada para apoiar os braços. Marianna contou-me que a princípio a tatuagem doeu muito para fazer, doeu porque Marianna estava tensa demais. Aos poucos Marianna foi relaxando e já não sentia mais dor. Restava apenas o barulho da máquina e a voz do Jim Morrison tocando ao fundo. Quando Carlinhos finalmente terminou a tatuagem, a mãe de Marianna chegou do hospital com o pé enfaixado amparada em par de muletas.





28 comentários:

  1. aaah 18 anos... um dia eu chego lá! eu acho! rsrs
    serei absolutamente capaz!
    bom post!

    ResponderExcluir
  2. Blog muito bom, adorei \o/
    Seguindo, segue o meu? *-------------*

    www.deinvernoaverao.blogspot.com
    Beijos :D

    ResponderExcluir
  3. Ansioso pros 18 anos, faltam apenas 4

    ResponderExcluir
  4. Será que fazer 18 é tão bom assim?
    Tenho 17 e ainda tenho medo das responsabilidades que ser maior de idade traz.

    Adorei o texto!

    ResponderExcluir
  5. Vi que o tal do Carlinhos é um cara confiavel, e Marianna aquela amiga doidona que todo mundo quer ter pra acompanhar nas festinhas alternativas, mas tadinha da mãe dela, né? ):

    www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. nossa...
    faz tres anos, minto 4)!
    q fiz 18, foi uma sensação meia estranha..
    alcançei a maioridade...acabou!
    foi isso q pensei, a partir dali estava responsavel em absoluto pelos meus atos.!


    www.premiom3.com
    GANHE 100 R$ 100,00 COM SEU BLOG
    PARTICIPE DO MELHORES DE 2010
    http://www.premiom3.com/2010/09/inscreva-se-ja.html

    ResponderExcluir
  7. quantas coisas acontecem quando fazemos 18 anos o meu não tev pé quenbrados e torcidos mas ...rs em fim adorei a historinha

    ResponderExcluir
  8. Todos temos um misticismo em torno dos 18 anos que quando eu fiz não senti nenhuma grande mudança. Senti isso quando fiz 20 mas muda poucas coisas é mais misticismo e ilusão mesmo!

    ResponderExcluir
  9. ops, olha eu aqui de novo... dika: hora de atalizaar! =)

    beeijo'

    ResponderExcluir
  10. Hoje um pouco mais velho posso falar que quando somos "DIMENOR" queremos logo a maioridade, contudo alguns anos depois já sentimos saudades da época de adolescente.

    Abraços,

    http://www.shitnessbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Não vejo a hora de fazer 18...
    me livrar de casa e finalmente poder fazer o que quiser sem ninguem ficar "observando"
    http://lerminer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Bem, honestamente não vejo meus 18 anos com tanto otimismo quanto a maioria. Mas em um mes la vou eu.
    E eu ganhei uma tattoo como presente de 18 anos da minha mãe... ^^
    Só espero poder da uma mudada em alguma coisa... rsrs

    http://realidadelivrosesonhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  13. Querendo ou não se muda a postura após os 18.
    É uma forma de experimentar de um princípio de vida adulta...
    Bela sequencia de postagens!

    ;D

    ResponderExcluir
  14. Pois é... Mariana agora já tem idade para dirigir... tb tem idade para beber... entretanto não pode fazer as duas coisas ao mesmo tempo... caso o faça ela também já tem idade para ser presa....

    ResponderExcluir
  15. Pois é Felipe, e idade para ir no motel também...

    ResponderExcluir
  16. Olá Bia! Vim ver seu blog bebezinho! =)

    Em seu comentário em meu blog eu respondi:

    "Oba! Disse tudo: os japas não são todos iguais! *\^-^/*
    Muito obrigado pelos parabéns, Bia! (*-*)

    E muitos anos de vida para seu blog bebezinho! =)

    Até mais! =)

    http://neowellblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  17. Fazer dezoito anos nem é tão bom assim... Não muda quase nada!


    Seguindo... Quando puder, me faça uma visita: http://omundosobomeuolhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. me indentifiquei
    parabéns pelo blog. Estou seguindo, espero seu retribuição
    http://modismosemmoda.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Obrigado pela visita. Sempre que puder, volte. Estarei sempre por aqui também.

    Beijos

    ResponderExcluir
  20. hahahahaha eu esperei tanta para fazer 18 anos, mas nem vi muita diferença não, pensei que iria fazer mais coisas que não fazia

    ResponderExcluir
  21. preferi os meus 16/17... mas enfim

    parabéns pelo seu blog, mto bem montado

    visite-nos e comente tmbm

    gostando siga q retribuiremos


    http://mikaelmoraes.blogspot.com/2010/10/serie-jogadores-altos-e-habilidosos.html

    ResponderExcluir
  22. adorei, o blog. principalmente esse texto!
    seguindo, segue tb ?

    ResponderExcluir
  23. Fiquei com vontade de fazer uma tatuagem, rsrsr

    ResponderExcluir
  24. Aê! Parabéns para ela rs

    []'s
    blog.avoado.com

    ResponderExcluir
  25. Não paro de ler...Marianna é formidável.
    Me identifiquei, me fez lembrar muita coisa já vivida.

    Muito bom o seu blog. Acho que ter um blog significa ter um espaço para dividir com pessoas de todo lugar do mundo, coisas que gostamos, pelas quais nos apaixonamos, aquilo que move nossa alma e nosso coração. Você faz isso muito bem.

    http://sabordaletra.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. fazer 18 anos é um choque.
    fazer 21 é outro.
    fazer 30 é horrível..rsrsrs
    depois entra a era dos enta, 40, 50, 60, 70...ai ninguém aguenta.

    ResponderExcluir
  27. *-----------*
    O gosto dela é igual ao meu.

    ResponderExcluir